+55 (71) 3321-0448

O CAMPEONATO


HISTÓRIA
 
O Campeonato Baiano de Futebol é uma competição esportiva disputada no Estado da Bahia organizada pela Federação Bahiana de Futebol (FBF). Segunda competição desse esporte mais antiga do Brasil, ficando atrás apenas do Campeonato Paulista, é realizada ininterruptamente desde 1905.
 
Fundada com o nome de Liga Bahiana de Sports Terrestres, no dia 15 de novembro de 1904, teve quatro clubes fundadores, São Paulo Clube, Clube Internacional de Cricket, Sport Club Victoria e Sport Club Bahiano.
 
O primeiro destes não participou do campeonato por motivos de falta de jogadores, que foram para outros clubes.[2] Em fevereiro de 1905, o Clube de Natação e Regatas São Salvador filiou-se à Liga, que teve como campeão o Club Internacional de Cricket, que disputou o título contra apenas três outros clubes.
 
Após dois bicampeonatos, um do São Salvador e outro do Victoria, e conquistas solitárias do Santos Dumont, SC Bahia e Atlético de Salvador, o certame passou a ser organizado de forma diferente, fato que não agradou a nenhum dos clubes que o disputavam, fazendo com que estes deixassem a disputa.
 
Nos anos 10, 20 e 30, dois clubes dominaram o cenário estadual. Esporte Clube Ypiranga, com 10 títulos, e o Sport Club Botafogo, com 7, conquistaram a maioria absoluta de seus troféus nesse intervalo de tempo, que ainda teve o surgimento do Esporte Clube Bahia, maior vencedor da história da disputa, com 44 títulos, tendo sido tetracampeão por duas vezes (47-48-49-50 e 81-82-83-84), além de pentacampeão (58-59-60-61-62) e heptacampeão (73 a 79), e Galícia Esporte Clube, que tem 5 títulos do certame, tendo sido o primeiro tricampeão consecutivo da história, em 1941-42-43.
 
O Esporte Clube Vitória apenas voltou a mostrar força no cenário na década de 1950, quando conquistou 3 títulos, em 1953, 1955 e 1957. Após títulos esparsos, porém marcantes, como os de 1972 e 1985, passou a conquistar a hegemonia contemporânea do Campeonato a partir do ano de 1989, conquistando 70,0% (setenta porcento) dos títulos desde então, dentre eles o primeiro tricampeonato (95-96-97) e dois tetracampeonatos (2002-2003-2004-2005 e 2007-2008-2009-2010).
 
Bahia e Vitória são os que mantém a hegemonia estadual há 60 anos. Para se ter uma ideia desse domínio, nesse tempo, o único campeonato que não teve um desses times como campeão ou vice foi em 1968, quando o Galícia se sagrou vencedor em cima do Fluminense de Feira Futebol Clube, que ficou em segundo colocado. O Flu de Feira, primeiro clube do interior a disputar o certame, foi campeão por duas vezes, em 1963 e 1969. O Guarany e o Leônico conseguiram ser campeões em meio a esse domínio da dupla Ba-Vi, em 1946 e 1966, respectivamente.
 
Além do Fluminense de Feira, apenas três clubes do interior tem títulos baianos. O Colo Colo, em 2006, o Bahia de Feira, em 2011, e o Palmeiras do Nordeste (atual Feirense Esporte Clube), em 2002, ano que se realizaram dois Campeonatos Baianos, um com todos os clubes, menos Bahia, Vitória e o Fluminense de Feira, e um "Supercampeonato", ao qual se juntaram os três "grandes", tendo o Vitória se sagrado campeão. Porém, oficialmente, o Vitória é considerado o campeão estadual daquele ano.
 
Além de 2002, o Campeonato Baiano teve dois campeões ao mesmo tempo em duas outras ocasiões: em 1938, quando houve um cisma no futebol baiano, com duas federações promovendo campeonatos paralelos, e 1999, quando o título foi contestado por Bahia e Vitória na Justiça Desportiva, que, ao final, declarou ambos campeões.
 
O campeão de 2011 foi o Bahia de Feira, que reverteu um placar desfavorável e a vantagem do Vitória, vencendo o Leão por 2x1 no Barradão. Em 2012, o Bahia, que conseguiu terminar com um jejum de títulos que durou 11 anos, levantou a taça sobre o maior rival. Já em 2013, o Vitória deu o troco e faturou o Baianão.

O Bahia sagrou-se campeão baiano de 2014 ao empatar em 2 a 2 com o Vitória, em Pituaçu. No jogo de ida, na Arena Fonte Nova, o Tricolor havia vencido por 2 a 0.

Em 2015, o Baianão ganhou dois novos integrantes. Colo Colo e Jacobina, que subiram da 2ª Divisão. Mas, o título ficou mais uma vez com o Bahia, que sagrou-se bicampeão.

Já para 2016, outros dois novos integrantes chegarm para tentar brilhar no maior estadual do Norte Nordeste e o segundo mais antigo do país. Flamengo de Guanambi e Fluminense de Feira conquistaram o acesso, mas quem ficou com o título foi o Vitória, que derrotou o rival Bahia na decisão.

Para 2017, um novo Baianão, com nova fórmula e alteração na quantidade de clubes foi organizado. Dos dos integrantes da Série A de 2016 foram rebaixados, Colo Colo e Feirense. Porém, apenas um conquistou o acesso à elite, o Atlântico. Estreante na Série A, o Tubarão terá a companhia de Vitória, Bahia, Fluminense, Vitória da Conquista, Bahia de Feira, Jacobina, Flamengo de Guanambi, Galícia, Jacuipense e Juazeirense.

Confira abaixo regulamento e tabela do Baianão 2017:

Regulamento

Tabela 

Plano de Ação

Classificação Pos Pts
Vitória 1 21
Fluminense 2 20
Bahia 3 17
Vitória da Conquista 4 11

VEJA A TABELA COMPLETA E RELAÇÃO DE TIMES DO CAMPEONATO

artilheiros

Kieza
Kieza

5 GOLS

Esporte Clube Vitória

Marclei
Marclei

5 GOLS

Bahia de Feira

Vitinho
Vitinho

4 GOLS

Jacobina Esporte Clube

Deon
Deon

4 GOLS

Clube Esportivo Flamengo de Guanambi

Gustavo
Gustavo

3 GOLS

Esporte Clube Bahia

Diego Rosa
Diego Rosa

3 GOLS

Esporte Clube Bahia

André Lima
André Lima

3 GOLS

Esporte Clube Vitória

Diego Aragão
Diego Aragão

3 GOLS

ECPP Vitória da Conquista