AGE aprova reforma do Estatuto da FBF

Por Comunicação FBF , 12 de Dez 2017 - 15h29

Uma Assembleia Geral Extraordinária, na manhã desta terça-feira (12), no auditório da Federação Bahiana de Futebol discutiu e votou as atualizações e modernizações no Estatuto da entidade. A convocação para a AGE foi publicada na edição do dia 2 de dezembro do Jornal Correio.

Todos os filiados em pleno gozo dos seus direitos estatuários foram chamados. Uma presença maciça foi registrada, com aproximadamente 100 deles. Entre os presentes estiveram sete dos dez clubes da Série A (Os três ausentes justificaram), diversas agremiações da Série B, como Atlético de Alagoinhas, Ypiranga e PFC-Cajazeiras, e dezenas de Ligas Municipais de todas as regiões do estado.

No local, a diretoria da FBF e sua assessoria jurídica apresentaram a proposta de alterações no Estatuto. Todos os pontos da reforma foram lidos e debatidos exaustivamente, com a participação dos presidentes de clubes e Ligas. Após a discussão, as mudanças (confira ao final da matéria) foram aprovadas por unanimidade pelo colegiado.

A mesa diretora da AGE foi composta pelo presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues; pelo vice-presidente, Ricardo de Lima; a diretora técnica, Taíse Galvão; e o assessor jurídico, Manfredo Lessa.
 
Confira as principais alterações e pontos aprovados no Estatuto:
 
1- De forma voluntária, já que não há obrigação, a FBF limitou os mandatos de presidente, vice-presidente e Conselho Fiscal da entidade. A partir da próxima eleição, o Conselho Diretivo eleito terá um mandato de quatro anos com direito a apenas uma recondução.
 
2- Os atletas profissionais passarão a ter direito a voz e voto nas Assembleias Administrativas e Eletivas e Conselhos Técnicos da FBF. Um atleta profissional com contrato em vigor na Série A do Baianão será escolhido pelos dez clubes da Série A para representar toda a classe. O atleta representante terá direito a um voto.
 
3- A distribuição de votos para Assembleias Eletivas foi mantida. Cada Liga Municipal de futebol não profissional tem direito a um voto. Já para os clubes profissionais são garantidos de 3 a 6 votos.
 
4- A Normas Gerais de Competição da FBF foram revogadas. A partir de agora, todas as competições da entidade serão reguladas pelo Regulamento Geral de Competições da CBF.
 
5- Os departamentos Técnico, Intermunicipal e de Futebol Feminino passam a ser integrados a um único departamento, a Diretoria de Competições. 

Clique aqui e confira a galeria de fotos da AGE

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER

ENQUETE