Celulares de 4ª geração podem ser implantados antes da Copa 2014

Por Caloan Guajardo - Comunicação FBF, 12 de Set 2011 - 16h30

Se você acha que essa epidemia de celulares de dois ou quatro chips, desses vendidos por comerciantes e ambulantes tanto nas lojas quanto em vários pontos da cidade – inclusive (sobretudo) em passarelas –, é algo fabuloso, então provavelmente não ouviu o programa “Café com a Presidenta” desta manhã.

A Presidenta Dilma Rousseff anunciou os planos do Governo para difundir mais o uso da internet de alta velocidade no país, muito em função da Copa do Mundo de 2014, a ser sediada no Rio de Janeiro e em outras capitais, como Salvador. A intenção é propagar essa internet para todos os municípios até o mundial, no mais tardar.

Além de reduzir à metade a média de preço da banda larga (caindo de R$70 mensais para R$35, a partir de outubro), Dilma afirma que em 59 mil escolas públicas, de Ensino Fundamental e Médio, já é possível acessar gratuitamente a internet, uma alternativa (e alívio) para aqueles que não podem arcar com a diminuta mensalidade anteriormente mencionada.

Já os chamados telecentros, espalhados por todo o país, fazem parte do Programa Nacional de Apoio à Inclusão Digital nas Comunidades, e oferecem cursos básicos de informática e de navegação na internet a essa parcela da população que, até então, vinha se virando como podia para alimentar seus perfis nas redes sociais – predominantemente o Orkut. Isso sem falar da necessidade de se pôr a conversa em dia nos principais programas de mensagem instantânea, i.e., MSN.

 

Muito além do Papa-Capim ("Turma da Mônica"): índios modernos ficarão ainda
mais conectados com os futuros celulares 4G. Foto: gizmodo.com.br

 

“Eles estão, preferencialmente, nas comunidades mais pobres das grandes cidades, em comunidades de pescadores, em assentamentos rurais” e até em aldeias indígenas. Ao que parece, nossos índios substituirão o uga-buga por wi-fi em, no máximo, dois anos e meio. “O Ministério das Comunicações presta apoio a mais de 13 mil espaços de inclusão digital”, disse a presidenta.


Celulares 4G

É bom reforçar aqui uma boa notícia àqueles que já nem lembram mais o que é um telefone público (orelhão): como um novo tipo de tecnologia para comunicação móvel chega e torna o anterior quase obsoleto, os aparelhos que ainda o adotam tendem a ficar mais baratos. Unindo isso aos planos da presidência da república, prepare-se para anunciar aos seus amigos uma foto sua em frente ao espelho segurando seu novo smartphone de conexão 4G.

“Vamos implantar no Brasil o celular de quarta geração, antes da Copa do Mundo. Significa que os brasileiros, e quem vier para o Brasil acompanhar os jogos, vão ter acesso à internet pelo celular com uma velocidade altíssima. Este é um legado que ficará para toda a população brasileira depois da Copa e das Olimpíadas”, afirma a chefe de Estado.

 

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER

ENQUETE