Homenagem póstuma: José Neri de Santana

Por Caloan Guajardo - Comunicação FBF, 28 de Set 2011 - 16h37

José Neri de Santana – ou Curisco, seu apelido de quando era jogador – nasceu em 26 de setembro de 1929, quase um mês antes da Terça-Feira Negra, em 29 de outubro, quando teve início a mais terrível crise econômica nos Estados Unidos, com a quebra da bolsa de valores em Nova Iorque.

No Brasil, como se sabe, o impacto dessa crise foi sentido na exportação de café, e sendo Ibicaraí um dos produtores na Bahia, é possível que até eles tenham sido afetados em algum grau.

 


Seu Zé Neri, contudo, não parecia ser do tipo de gente que se deixa entrar em estado de apoplexia por tudo. Quando as coisas não caminham tão bem quanto se quer, o próximo passo será sempre o melhor. Pior é ficar estagnado, definhando.

O eterno Ex-Presidente de Muitas Coisas não ficava parado. Já foi mecânico, tabelião, trabalhou na Câmara de Vereadores por mais de 40 anos, lecionou Geografia e História. Teria sido um atleta decente, não fosse por uma contusão. Entretanto, dizem que Deus opera de forma misteriosa, e assim começou sua saga nos principais cargos do município ligados ao esporte.

Foi presidente de clubes como o Pérola, o Guarany e o AESI Atlético, além do Clube dos Comerciários. Também foi mandatário da Sociedade Montepio dos Artistas de Ibicaraí e diretor do Clube dos Quarenta.

Quando a Liga Ibicaraiense Lítero Esportiva ainda reinava no local, Zé Neri também estava lá. Em 28 de outubro de 1973, pela Federação Bahiana de Futebol, a entidade passou a ser conhecida como Liga Ibicaraiense de Futebol. O leitor não ficará surpreso em descobrir que não só foi ele o fundador, como foi presidente naquela vez e em outras sete. Já foi vice também, além de secretário – quando há amor, não importa a forma de contato, desde que haja algum. E foram, ao todo, 55 anos devotados ao futebol na cidade.

Em 2008, quando o mundo viu outra crise estadunidense interferir na economia de alguns países, Ibicaraí sofreu a perda de um homem que, não se acomodando a nenhum complexo de inferioridade interiorano, fez o que lhe foi possível para destacar a LIF e sua seleção.

História

O selecionado de Ibicaraí só saiu campeão no Intermunicipal uma vez, em 1981, quando tinha em seu elenco os seguintes atletas: China, Coronel, Dadau, Gil, Jorjão, Leitoinha, Nêgo, Paulista, Paulo Vagal, Poty e Reni, além do técnico Sebastião José dos Santos, o Bebé. Venceram o São Sebastião de Passé por 1 a 0.

 



Todavia, isso não quer dizer que, nas edições que se sucederam, eles não tenham sido competidores fortes.

Neste ano, por exemplo, conseguiu por várias rodadas manter os 100% de aproveitamento e agora, à espera dos próximos jogos, é a única equipe com mais de 90%. Também segue invicta até o momento, e apesar de não ter o maior artilheiro, nem o melhor ataque ou defesa, mostra-se forte candidata ao título.

Confira também uma matéria feita sobre os 31 anos dessa conquista, além da classificação, estatísticas e artilharia atualizadas até o momento do Campeonato Intermunicipal 2011.

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER

ENQUETE