Alessandro Matos completa 300 jogos na Série A e recebe homenagem

Árbitro brasileiro há mais tempo no quadro da FIFA, Alessandro Álvaro Rocha de Matos alcançou mais uma importante marca na carreira. O assistente completou 300 jogos na Série A do Brasileirão.

Nesta segunda-feira (10), o baiano de 45 anos foi homenageado pelo feito. Ele esteve na sede da Federação Bahiana de Futebol para receber uma camisa da Seleção Brasileira personalizada com o número 300 e seu nome.

O presente foi enviado pelo presidente em exercício da CBF, Ednaldo Rodrigues, e entregue ao árbitro pelos presidentes da FBF, Ricardo Lima, e da Comissão Estadual de Árbitros de Futebol da Bahia, Jailson Macedo Freitas, e pelo vice-presidente da Ceaf-BA, Vidal Cordeiro Lopes 

O mandatário da entidade máxima do futebol no estado não poupou elogios ao profissional da arbitragem baiana. "Alessandro merece por tudo que ele fez e continua fazendo na arbitragem brasileira. Se manter há mais de 20 anos no quadro da FIFA não é para qualquer um. Isso mostra a qualidade e competência dele. Temos orgulho de tê-lo também no quadro da FBF e temos certeza de que ele continuará brilhando pelo país afora", disse Ricardo Lima.

Já Ednaldo Rodrigues enalteceu a marca alcançada por Alessandro e a arbitragem baiana. "Uma importante conquista, que é um atestado da qualidade desse profissional e também do alto nível da arbitragem da Bahia. Por isso, também parabenizo a Federação pelo trabalho de formação e permanente qualificação de suas equipes de arbitragem. A arbitragem é parte fundamental do futebol. É a garantia da justiça dos resultados e do equilíbrio entre as equipes. Por isso, é fundamental investir sempre na qualificação integral desses profissionais. Este é um compromisso da CBF e das Federações Estaduais. Árbitros como Alessandro são um testemunho do sucesso destes investimentos", destacou o presidente em exercício da CBF.

Aos 45 anos de idade, Alessandro Matos vai para seu 21º ano como assistente do quadro internacional. Ele ingressou na FIFA em 2001. Já o quadro da CBF, ele integra desde 1997.

Na carreira, o baiano de Salvador acumula atuações em diversas competições nacionais e internacionais, como as Eliminatórias da Copa do Mundo, Libertadores, Copa Sul-Americana, Mundiais de base e torneios sul-americanos de base.

"Deixo registrada a minha felicidade por ter tido a honra de receber essa camisa das mãos do presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ricardo Lima. Essa camisa que me foi enviada pela CBF, pelo presidente em exercício, Ednaldo Rodrigues, junto com uma carta de felicitações pela expressiva marca na Série A. Hoje é um dia especial, pois um reconhecimento desses é muito importante para nós árbitros. Venho de coração agradecer ao presidente Ricardo Lima, da FBF, que vem fazendo um trabalho de excelência, e ao presidente Ednaldo Rodrigues por essa homenagem. Muito obrigado, de coração", agradeceu Alessandro.